quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

# Amor de cão # Melhor Amigo

Personalidade da Semana #13: Spark


Este é o Spark. Sim, porque em algum lugar, ele continua a ser o meu Spark. 
E esta é a rubrica "personalidade da semana". Para vocês, pode não haver qualquer ligação entre ambos mas, para mim, há toda e mais alguma! O Spark não é só a personalidade da semana, é a do mês, do ano, de uma vida! 
Decidi dedicar-lhe este post porque, infelizmente, ele faleceu na terça-feira passada. E bolas, eu sempre prometi que um dia ia fazer um post sobre ele! Pena que não seja pelas melhores razões. 
O Spark é mais importante para mim do que qualquer outra coisa e acreditem que trocava tudo o que tenho para tê-lo de volta. Que se lixem as boas notas, o blog, o que quero ser no futuro, que se lixe tudo! Quando perdemos alguém que amamos é que percebemos que isso são tudo coisas superficiais. E, podem acreditar ou não, eu abdicava das notas, de ser jornalista e até deste cantinho que eu amo, se isso trouxesse o Spark para perto de mim outra vez. Porque nada no mundo vale os momentos de amor, brincadeira e afeto que nós vivemos. Ele era o meu melhor amigo, o meu companheiro, a luz que se fazia brilhar para mim quando tudo era escuridão. Foi, sem dúvida, o melhor presente que recebi. E nunca vai haver nenhum como ele! 
Desde pequena que sempre quis ter um cão mas este foi o primeiro. E agora eu entendo o porquê de os meus pais nunca me terem feito a vontade quando era criança. Eu e o Spark estávamos mesmo destinados. Aliás, semanas antes de ele nascer eu ia ter outro cão mas, por obra do destino, esse cão foi trocado e dado a outra pessoa. Fiquei de coração partido e não entendi bem o porquê. Mas agora entendo perfeitamente, aliás, acho que entendi no primeiro momento em que olhei nos olhos do Spark. Era ele que tinha de ser meu. Era ele que ia curar o meu coração partido. Em 20 anos de existência, os 5 meses em que ele esteve na minha vida, foram os meses mais felizes que vivi. Não me lembro de ser tão feliz antes, não me lembro de querer tanto brincar, correr e dar amor. É isso. Acho que nunca dei tanto amor na minha vida. Aliás, acho que nunca amei tanto como amo este cão. Porque ainda o amo e vou amar sempre, mesmo que ele já não esteja aqui. Ele é tudo para mim.
Nunca percebi, e agora percebo ainda menos, as pessoas que abandonam os animais. O Spark foi o único que sempre me amou sem pedir nada em troca. A única coisa que ele queria eram mimos, amor e, acima de tudo, companhia. Ele nunca dormia se eu saía do espaço onde ele estava, não conseguia estar sozinho um único minuto e chorava se não o pegasse ao colo. E é tão bom perceber que há por aí seres vivos que só querem amor e nada mais. Eles não precisam de ti para subir na vida, não precisam de um carro, de uma vivenda ou de bens materiais. Eles só precisam de amor. Porquê abandonar alguém que só quer o teu amor? Porque é que deixas ficar na tua vida quem te magoa, te trai e engana e expulsas de forma tão cruel quem te ama? Valorizem o vosso animal porque há por aí muitas pessoas, como eu, que não têm a sorte de estar sentadas em frente à televisão com o seu cão ao colo. Porque da mesma forma que a vida me trouxe o Spark, também o soube levar. E sabem aquele coração partido que eu tinha antes dele aparecer? Voltou. Não me lembro de doer tanto. Estou completamente partida, completamente despedaçada. Há mortes de animais que doem mais do que a morte de algumas pessoas e o Spark é uma delas. Já enfrentei perdas que não doeram tanto quanto esta. E que dor Meu Deus! Não me lembro de sentir o meu coração tão inquieto antes. Dói demais mas eu sei que um dia vou encontrá-lo seja em que sítio for.
Não há dor maior do que a saudade, não há dor maior do que perder para sempre aquilo que se ama. Eu já te perdi, meu amor. Mas só em corpo porque vais estar sempre dentro de mim. E bolas, eu juro que te ouvi ladrar. Eu juro! Quando o teu corpo morto me foi posto no colo. Como costumávamos fazer quando ainda respiravas lembraste? Nunca entraste naquele carro sem ser para ires no meu colo e, mesmo depois de já não estares aqui em corpo, eu não podia deixar-te ir de outra forma. Não podia tratar-te de forma diferente só porque o teu coração não batia. E assim pude, finalmente, despedir-me de ti. A caixa que transportava o teu corpo no meu colo e uma última festinha sobre ti. Porque eu não tenho nojo de te tocar, porque continuas a ser tu, só que mais frio e sem respiração no teu corpo. Porque o momento em que tive de te deixar e voltar para casa sozinha foi o pior da minha vida! Juro que te ouvi ladrar, voltei para trás... Mas não... Tinha sido tudo fruto da minha cabeça. Eu ouvi-te ladrar na minha mente mas, na realidade, isso seria impossível porque já não eras tu quem ali estava, era só o teu corpo. O teu perfeito e bonito corpo. Aquele que, dentro de alguns dias, vai começar a desaparecer fruto do que é a vida. O teu corpo desaparece mas tu continuas bem vivo dentro de mim.
Obrigada meu amor, obrigada por teres sido o melhor companheiro do mundo! Amo-te, amo-te, amo-te, mais do que algum dia poderei amar outrém.
19-01-2016. Descansa em paz meu amor.



19 comentários:

  1. ele devia ser mesmo um amor! eu entendo-te, trato os meus animais como família e é sempre muito mau quando alguma coisa lhes acontece :(

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era mesmo! Um verdadeiro anjinho!
      É horrível, é mesmo muito duro :/

      Eliminar
  2. Seu cachorrinho era muito fofo e uma gracinha. *--*
    Infelizmente as pessoas e os bichinhos que mais nos fazem bem tem que partir né?
    Quem nos dera se todos eles pudessem ser eternos né?
    Eu tenho um cachorro que tem 10 anos que está com a gente e como ele está velhinho, nem quero imaginar quando ele se for também, vou sofrer e chorar muito.
    Que Deus te dê forças viu?
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era lindo mesmo *-*
      Sem dúvida. É uma pena que assim seja :/ É das piores sensações do mundo.
      Muito obrigada pela força querida!
      Beijinho <3

      Eliminar
  3. Poxa, a pior parte de ter um animal é saber que um dia ele vai embora ou vai ficar sem a gnt.... Sinto pela sua perda!
    Beiju
    daniellaalessandra.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Era uma ternurinha certamente, é tão mau quando os perdemos.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Oh ele era tão fofo :( que pena...
    Força querida.
    Beijinhos
    www.beatrizcouto.com

    ResponderEliminar
  6. Ai que lindeza de cachorro. Que pena que ele partiu. Meus sentimentos.
    Big Beijos
    LULU ON THE SKY

    ResponderEliminar
  7. Obrigado eu, minha querida. Por seres sempre tão impecável nos comentários e por me fazeres ver que estou no caminho certo :')

    Compreendo na perfeição o que estás a passar e só te posso desejar muita força! Já perdi 3 gatos e sei bem o que doi :(

    NEW BRANDING POST | Ana by Herself: be different
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  8. Que lindo o post! Eu sempre digo os cãozinhos são anjos e tinham que durar para sempre!
    http://www.bolichodaguria.com

    ResponderEliminar

Até logo, Diamond!

Obrigada pela visita!
Volta Sempre :)