domingo, 25 de junho de 2017

sábado, 24 de junho de 2017

Lutar contra a obesidade

sábado, junho 24, 2017 12 Comments

A obesidade é uma condição médica na qual se verifica acumulação de tecido adiposo em excesso. Desta forma, a obesidade aumenta a probabilidade da ocorrência de várias doenças.
A verdade é que a obesidade é a doença dos tempos modernos. Há cada vez mais jovens obesos. São muitas as suas causas, como por exemplo, os maus hábitos alimentares, o sedentarismo e disfunções endócrinas. A questão que se coloca prende-se com “como acabar com a obesidade numa sociedade onde esta doença é cada vez mais presente?”. A resposta é tudo menos simples. É bastante difícil acabar com uma doença tão comum e que afeta tanta gente. No entanto, como ponto de partida, seria importante reduzir o número de pessoas obesas. Para tal, acho importante consciencializar as pessoas para a extrema importância de praticar exercício físico e de fazer uma alimentação equilibrada. As refeições pouco variadas, um estilo de vida sedentário e o excesso de alimentos ricos em gordura e açúcares só aumentam o risco de pessoas obesas. Sendo assim, um excelente ponto de partida para reduzir o número de vítimas desta doença é promover um estilo de vida saudável longe de gorduras, açúcares e refrigerantes.
Por outro lado, penso que o fator mais importante para amenizar esta doença é mostrar às pessoas que o fundamental é conhecerem o seu próprio corpo. Todos temos organismos diferentes, logo, o nosso corpo reage de forma diferente a determinada situação. Se desde cedo nos habituarmos a lidar com o nosso corpo e a perceber de que é que ele, de facto, precisa, é meio caminho andado para vivermos de forma mais saudável. O essencial é entendermos o nosso corpo e saber contrariá-lo quando ele nos pede algo que nós sabemos que nos vai prejudicar.
Posto isto, penso que a obesidade é uma doença que não vai ver um fim, pelo menos por agora. No entanto, é possível reduzir a quantidade de pessoas obesas. Mas sempre com a consciência de que apesar de ser um trabalho coletivo, cabe a cada um de nós cuidar do nosso corpo e aprender a lidar com ele. Afinal, ninguém conhece melhor o nosso organismo do que nós mesmos, não é?


Publicado em Repórter Sombra.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Tragédia em Pedrógão Grande

segunda-feira, junho 19, 2017 10 Comments


Quando era pequena, achava que tinha imenso medo de morrer. Depois cresci e percebi que, na verdade, a morte nunca me assustou. O que assustava e ainda assusta é a morte dos outros. Perder os que amo e ver quem perde os que ama. Para mim, não há nada pior do que sentir a dor de ver partir alguém. 
Em Pedrógão Grande, perderam-se vidas. Umas, ainda mal tinha começado, Outras, deviam ter mais tempo. E o sofrimento estampado na cara das pessoas remeteu-me para quando eu era pequena e adormecia a chorar com medo de não ter os meus pais ao meu lado no dia seguinte. Felizmente, as pessoas que amo continuam aqui. Mas, talvez fruto da vida adulta, fui-me esquecendo disso com o tempo. A vida corre e nós achamos que somos imortais e que o abraço apertado dos nossos pais vai estar aqui sempre. E é quando acontecem coisas destas que nos lembramos que não. Tudo acaba. As pessoas partem e só fica a saudade. Perder alguém é sempre doloroso. O pior sentimento do mundo. Mas perder alguém nestas circunstâncias é simplesmente horrível. Injusto, completamente injusto. Nestas alturas não há mais nada a não ser um coração apertado e olhos húmidos. Porque todos sentimos um bocadinho a dor daqueles que perderam. Porque, no fundo, todos nós perdemos. 
Não sou muito apologista da frase "hoje és tu, amanhã posso ser eu". Não acho que devamos ajudar com o sentimento de que um dia podemos ser nós a precisar. Prefiro defender que temos o dever de ajudar simplesmente por existirmos. Porque o que acontece aos outros não deve nunca deixar-nos indiferentes. A vida humana é a maior dádiva de todas e, por isso mesmo, devemos lutar sempre uns pelos outros para que todos possamos levar um bocadinho de amor ao coração do outro. Infelizmente, não podemos trazer de volta aqueles que foram levados pelo calor das chamas, mas podemos confortar, nem que seja por um bocadinho, o coração dos que ficaram. Lembro-me de, um dia, estar a ver um filme que mostrava um coração negro, a dor levou todo o vermelho. Como por magia, ao mais pequeno ato de amor, o coração foi voltando a recuperar a cor, a pouco e pouco. Bem, todos dizemos que a vida não é como nos filmes mas a verdade é que às vezes é. Há coisas horríveis que também acontecem na vida real e coisas boas que se concretizam também. E eu acredito que todos juntos somos capazes de devolver a cor a um coração manchado pela dor. 
Por isso, e com o coração apertado, vos peço que ajudem. Ajudem os bombeiros, ajudem todas aquelas pessoas. Há imensas partilhas nas redes sociais com informações sobre o que todos podemos fazer para ajudar. Nunca pensem que é pouco, porque o pouco é muito nestas ocasiões. Chegou a altura de usarmos o poder da internet e das redes sociais para uma causa realmente importante e que merece chegar ao máximo de pessoas possível. 
A todas as famílias e bombeiros envolvidos nesta enorme tragédia: FORÇA e CORAGEM! Os super heróis não são aqueles que admiramos nos filmes, são vocês.



domingo, 18 de junho de 2017

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Penedo da Saudade (Coimbra)

sexta-feira, junho 16, 2017 10 Comments
Coimbra é, definitivamente, a minha casa. Ontem, tirei o dia para ir matar saudades e levei a minha família comigo. Fomos ao Penedo da Saudade e divertimo-nos imenso! Em três anos de Licenciatura, ainda só lá tinha ido uma vez (o que não se admite). Mas ir com a família tem sempre outro sabor e sentimento.







O Penedo da Cidade é um parque e miradouro da cidade de Coimbra. Construído em 1849, neste espaço podemos encontrar uma vegetação diversificada e inúmeras placas comemorativas de eventos ligados à vida académica e poesias de alunos. Aconselho-vos vivamente a visitar a "sala dos cursos" e a "sala dos poetas". Têm, sem dúvida, um encanto especial!







Já sabem, se forem a Coimbra aproveitem e visitem este lugar. É das coisas mais bonitas de sempre :)



Até logo, Diamond!

Obrigada pela visita!
Volta Sempre :)