segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Parabéns Avó!

segunda-feira, fevereiro 23, 2015 0 Comments
Hoje é o aniversário de uma das pessoas mais importantes da minha vida e não podia deixar esta data passar em branco.
Uma avó é mais do que isso, uma avó é uma mãe, uma amiga que está lá para nos ouvir e dar conselhos sábios e oportunos quando mais precisamos deles. Não sei se consigo descrever a enorme ligação que tenho à minha magnífica avó, só sei que é muito forte e que, a cada dia que passa, fica ainda mais vincada. Sei que posso contar com ela para tudo, em todos os momentos para falar das coisas que me fazem feliz ou que me deixam triste. O elo que temos desde o dia do meu nascimento torna-se impossível de explicar... Ela é avó e mãe ao mesmo tempo e cuida de mim de uma forma que eu nunca vou conseguir agradecer.
Hoje, 74 anos após o dia do seu nascimento, só lhe tenho a agradecer tudo o que fez e que continua a fazer por mim, porque não é só quando as pessoas partem que as devemos homenagear, é quando estão aqui, do nosso lado, a receber o amor que temos para lhes dar.
Posto isto, só posso dizer: Obrigada melhor avó do mundo! Obrigada por nunca desistires de mim e por não me deixares desistir de mim mesma. Não tenho palavras para te descrever, só quero que saibas que és e sempre serás o melhor de mim.






sábado, 14 de fevereiro de 2015

"Um refúgio para a vida."

sábado, fevereiro 14, 2015 0 Comments
Obsessão. Violência. Perseguição. Amor. Crime. Romance.

Após ter lido o livro do meu escritor favorito, Nicholas Sparks, sempre tive curiosidade em ver o filme “Safe Haven”- “Um refúgio para a vida” traduzido em português-, e, apesar de ter gostado imenso, acho que o livro está a um nível bastante superior àquele que se vê no filme. No entanto, não pude deixar de me apaixonar pelo enredo do mesmo.

O facto de a história abordar a temática da violência doméstica é algo que me agrada bastante, visto que é um comportamento que eu reprovo completamente e para o qual todas as pessoas devem ser alertadas. Não há, nem nunca haverá motivo que justifique a agressão. Apesar das divergências é a falar que todos devem entender-se porque ninguém tem o direito de usar a força para mostrar “que manda”, muito pelo contrário, na minha honesta opinião, essas atitudes só desvendam possessividade.
Por outro lado, o novo amor na vida de Katie é algo que capta a atenção de quem está a ver e que arranca o lado mais emocional e sensível de cada um de nós. Acho que isto acaba por ser uma lição de vida mostrando a cada mulher que sofre de violência doméstica que nunca é tarde para começar uma nova vida. Uma nova identidade, uma nova cidade, um novo amor, uma nova família… Estes são sinónimos de uma nova vida que Katie conseguiu alcançar, sinónimos esses que transmitem força a tantas outras mulheres que se encontram em situações idênticas a esta e que não têm coragem de denunciar, muitas vezes por sentirem que nunca vão ser realmente felizes.

Por fim, só me resta aconselhar todos a verem o filme, mas principalmente, a lerem o livro. Não há nada melhor que um romance deste tipo para nos fazer refletir acerca de diversos temas e, é de notar, o facto de a sic ter passado este filme logo no dia de hoje, 14 de Fevereiro, dia de S. Valentim, para que todos possam desfrutar de uma belíssima história de amor que nos incita a acreditar, cada vez mais, que o amor é a cura para todos os males.


Dia de S. Valentim

sábado, fevereiro 14, 2015 0 Comments
14 de Fevereiro. Hoje é o dia de S . Valentim mas isso não impede de os solteiros comemorarem como qualquer pessoa apaixonada.
O propósito deste dia é celebrar o amor e o amor, na minha perspetiva, está em tudo o que fazemos e deve ser lembrado não só hoje mas todos os dias. Façam o que mais gostam, divirtam-se, amem e, acima de tudo, aproveitem a vida porque o tempo voa. Não deixem que com o fim do dia de hoje as comemorações acabem, celebrem até ao fim dos vossos dias porque quando há amor, tu se torna mais simples.
Um ótimo dia a todos :')

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Segundo semestre e o regressar da rotina

segunda-feira, fevereiro 09, 2015 0 Comments
Hoje começou o segundo semestre e, apesar de ainda não haver nada para fazer, já dói imaginar o trabalho que me espera. Já não estava habituada a acordar às 7h45 e nem sei como tive coragem para o fazer.
Quando um novo semestre começa parece que arrasta consigo o cansaço logo no primeiro dia e só estou à espera do dia de amanhã para começar a acusar o cansaço.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

sexta-feira, fevereiro 06, 2015 0 Comments
Hoje tive um dia fantástico mas quando olhei para o visor do meu telemóvel congelei. Como assim já é dia 6? As férias estão a acabar! E sabem o que isso significa? Que vai voltar o stresse de fazer a mala e tentar não me esquecer de nada, aguentar 3h de viagem de autocarro, acordar cedo todos os dias e suportar horas de aulas sem adormecer e ainda, vai voltar aquele peso na consciência de “eu devia ter estudado em vez de estar a ver filmes”.
Estou feliz por estar a estudar onde estou e todos os dias agradeço a Deus por isso. No início foi bastante complicado estar longe de casa mas agora já controlo melhor as saudades, falo com os meus amigos e família todos os dias e isso ajudou-me bastante a ambientar-me a uma nova realidade. As saudades de Coimbra e das pessoas que lá deixei já apertam e por um lado, estou ansiosa por voltar lá, mas por outro, vou deixar uma parte do meu coração aqui. A verdade é que agora tenho duas casas, sei lá, é como se agora tivesse duas vidas e amo isso. Aprendi a adorar as viagens de autocarro para lá e para cá porque em cada uma delas sei que vou estar em diferentes sítios, com diferentes pessoas mas que me fazem sentir feliz em qualquer uma das cidades.
É tão bom estar de férias mas ao mesmo tempo saber que vai começar o segundo semestre é um traçar de objetivos que me trazem uma liberdade que nunca antes senti. Acho que nunca me senti tão livre como me sinto desde Setembro, e a liberdade traz crescimento e estou, sem dúvida, muito orgulhosa do quanto cresci nestes últimos meses e nem imaginam como foi estranho voltar à secundária para matar saudades e sentir que nunca pertenci, por completo, ali. As rotinas são diferentes, a maturidade também… E eu oiço tantas pessoas dizerem que sentem falta do secundário e sinto-me diferente porque eu não sinto. Sim, é certo que a exigência é outra, que tens muito mais trabalho na faculdade, que passas o tempo toda cansada, com vontade de dormir e com olheiras de sétima série mas é isso mesmo que me faz acordar todos os dias mais feliz, saber que vou viver… E a faculdade traz-te a vida que o secundário nunca te deu. Tens de fazer milhares de coisas ao mesmo tempo, cozinhar, limpar o quarto, apanhar autocarros, assistir às aulas, estudar e ainda arranjar tempo para fazeres coisas que mais gostas… É um stresse constante mas que, no final, sabe bem porque sentes que evoluíste e que não precisaste de ninguém para te ajudar. É nessa fase que descobres o quão independente tu já és e onde vais começando a definir mais afincadamente a tua personalidade.

Sim, tenho saudades dos velhos tempos mas estou extremamente feliz com a pessoa em que me tornei, antes eu não conseguia perceber bem como me definir mas agora, após viver tantos meses por minha conta e risco, descobri uma determinação que não sabia que existia, consegui descobrir melhor a minha personalidade e sinto-me muito melhor pessoa do que alguma vez fui. Estou orgulhosa e espero continuar a viver esta aventura da forma mais livre e feliz possível.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

20º Aniversário *-*

terça-feira, fevereiro 03, 2015 0 Comments
Ontem, dia 2 de Fevereiro, completei 20 anos de idade. Sei que nem sempre venho aqui porque nem sempre estou inspirada mas não podia deixar passar esta data em branco.
Foi o meu primeiro aniversário em Coimbra e posso dizer que no início estava super em baixo porque para além de ter recurso nesse dia, ia estar longe da minha família e nunca passei esta data sem eles por perto. Mas, as pessoas maravilhosas que tenho lá fizeram com que o dia se tornasse especial e diferente e encheram-me de felicitações e miminhos que me aqueceram o coração.
Para além de refletir acerca da minha ida para Coimbra, passei o dia a tentar mentalizar-me que já tinha completado duas décadas de existência. Juro que é muito estranho chegar aos vinte anos, parece que ainda ontem tinha dez e agora já tenho vinte, o tempo voou de uma forma alucinante! É inevitável lembrar-me de todos os outros aniversários, de quando eu era pequenina e ficava ansiosa por crescer e chegar aos 16 anos para ser “crescida” como eu dizia, de soprar as velas e pedir desejos tão diferentes dos que peço agora, tão menos importantes… A minha inocência era igual ao de todas as outras crianças, achava que ser adolescente é que era bom, queria crescer muito rapidamente mas agora, aos 20 anos, vejo que ser criança é a melhor coisa do mundo e não consigo deixar de sentir saudades da minha infância e em datas como o meu aniversário essa saudade intensifica-se.

Bem, agora falando mais em concreto acerca do dia de ontem, só tenho de agradecer muito às pessoas que tornaram o meu dia mais especial, cada vez tenho mais a certeza que tenho os melhores amigos e a melhor família do mundo e para mim, nada tem mais significado do que isso. Agora, após um dia como o de ontem resta aproveitar as poucas férias que me restam e retribuir o amor às pessoas fantásticas que tenho na minha vida.

Até logo, Diamond!

Obrigada pela visita!
Volta Sempre :)