sábado, 29 de agosto de 2015

# Entrevistas # Filhos da Tv

«Continuo a receber com bastante regularidade diversas mensagens que trazem cházinhos e as tão saborosas coceguinhas no ego!»

João Seilá foi uma jovem revelação do programa Ídolos. O casting, que começou por ser uma brincadeira, acabou por levar João ao quarto lugar do concurso televisivo da sic.

Foi em 2012 que João Seilá viu a sua vida mudar ao participar num concurso televisivo. O Ídolos abriu-lhe novos horizontes e garantiu-lhe o início de uma futura carreira musical. O jovem não venceu o programa mas conquistou o quarto lugar que garante lhe ter dado umas «valentes coceguinhas no ego». Mas foi em 2013 que viu o seu primeiro álbum a solo nascer. “Filhos da Tv” é o nome do seu primeiro álbum de originais. Dois anos após o seu lançamento, João aceitou responder a esta entrevista onde nos fala um pouco do seu percurso no programa Ídolos bem como da sua carreira após ter deixado o programa.


Em 2012 foste finalista do programa Ídolos. Como viveste essa experiência televisiva?
Eu costumo dizer que o Ídolos foi um campo de férias. É uma experiência divertida, perigosa e alucinante, tal como um desporto radical.
Divertida porque fiz coisas que nunca tinha feito antes.
Perigosa tendo em conta a pressão dos diretos, as rasteiras das entrevistas e constante interação com o público e consequentemente a crítica.
Alucinante porque acontece tudo muito depressa e grande parte do que lá "passei", só "vivi/digeri" tempos depois.

Qual foi a experiência mais difícil pela qual passaste ao longo do concurso?
Esta é uma questão muito fácil. A experiência mais difícil foi, sem dúvida, a fase dos 3 dias de teatro. São 3 dias constantemente sob pressão, a dormir, comer, pensar e agir mal. Existe todo um ambiente de drama e suspense presente. Mesmo sendo eu um tipo descontraído e aparentemente despreocupado, a natureza do ser humano fazia com que todo aquele drama se trespassasse por osmose e sentia-me constantemente dentro de um filme, naquela parte em que a banda sonora tem um violino fininho a fazer tiriririri e de repente ...TCHAN.. aparece um dinossauro 3D gigante ou uma pessoa pendurada pelos pés com as esbardanhanhas de fora!

Não teres sido o vencedor desmotivou-te de alguma forma?
Não! Eu concorri ao Ídolos porque perdi uma aposta com um amigo meu. Segundo a aposta eu seria o cromo que foi cantar um tema do Tony Carreira ao casting. Nunca fui candidato a vencer mas confesso que o 4º lugar me deu umas valentes coceguinhas no ego!

Após o fim do programa optaste por um futuro enquanto artista. Quando surgiu o teu amor pela música? Sempre sonhaste ser um artista solo?
O meu amor pela música surge bastante cedo. Eu comecei a tocar violino com 5 anos, inicialmente a minha mãe obrigava-me a ir às aulas de música e eu odiava, chorava baba e ranho! Aos 6 anos mudei de instrumento para guitarra clássica e rapidamente me tornei num adicionado pela música. Nunca sonhei ser cantor muito menos artista a solo, tornei-me cantor por descuido.
Durante o Ídolos percebi que gostava de cantar. Mais tarde, após o programa, senti que conseguia lançar um disco apoiado pela estrutura de uma editora e assim o fiz.


Fala-nos um pouco do teu primeiro álbum. O que pretendeste transmitir quando o editaste, que mensagem tentaste passar…
Antes de gravar o meu disco já tinha escrito várias canções para outros artistas, alguns deles até conhecidos. Nesses casos as músicas por vezes são escritas "por encomenda" e sinto-me obrigado a criar um personagem que se vai encontrar em determinadas circunstâncias e ao vivê-las vai escrever sobre elas, é um processo muito interessante mas que não esteve presente no meu disco. No meu disco, os temas simplesmente apareciam, quis ao longo do disco contar a história de um rapaz que sai de um programa de televisão e vai à procura do seu lugar na música. A música 'Filhos da TV' conta a experiência no programa,'Pés do Ronaldo' aborda a decisão de largar por um tempo indefinido a vida que trazia e arriscar na música, 'Refém' fala sobre as dificuldades dos músicos em procurar os contactos e as oportunidades certas e deixar que os seus sonhos sejam o negócio de outros. Enfim, todas as músicas têm parte da minha história, à exceção da "Balada da Ivone" que foi apenas uma parvoíce que me apeteceu fazer e fiz! ...porque o disco é meu!!! :D 

Qual é a tua música favorita no álbum?
A minha música preferida é a "Cauda do Diabo". Pela energia, pelo tema da letra e a estrutura fora do convencional. É uma música em que as segundas vozes assumem o papel principal no refrão. É o meu tema favorito do disco e a música que mais gosto de tocar ao vivo, é quando pego na guitarra e não me preocupo se estou a tocar alto de mais! É mesmo para ser alto!
A música conta a história ligeiramente aldrabada de um mendigo arrumador de carros que conheço. Alguém que nasceu com o mundo na mão e não soube ou não conseguiu tirar proveito disso, acabando na rua. "Nasceu direito, vive torto e quando morrer vai deitado!"

Porquê Filhos da Tv?
Filhos da TV, porque eu me considero um filho da TV no sentido em que apareço com este disco após a minha participação num programa de televisão. O disco tem temas que foram escritos antes durante e depois do Ídolos, ainda assim, o contexto é transversal.

O que ambicionas para o futuro?
Procuro ser feliz e ter sucesso a nível pessoal e profissional. Como músico tenho uns quantos temas escritos, espero no futuro ter tempo para os "empacotar" num segundo disco.

Tens sentido muito carinho por parte do público?
Apesar de neste momento estar ligeiramente afastado, continuo a receber com bastante regularidade diversas mensagens que trazem cházinhos e as tão saborosas coceguinhas no ego!

Para finalizar, o que é que o João de agora tem de diferente do João que participou no Ídolos?
A grande diferença, apesar de continuar esquelético, são os 20kg a mais que constituem a minha triste figura! À parte disso, sinto que ganhei bastante experiência em palco e em estúdio. A idade avançou e com ela a própria personalidade. 


Terminada a entrevista resta-me agradecer ao João pela sua disponibilidade e simpatia mas, acima de tudo, por ter aceite o meu convite. 
Em baixo deixo os locais onde podem seguir o seu trabalho assim como alguns vídeos seus.

Página Oficial: João Seilá
Canal do youtube:  João Seilá
Epifania
Audição Ídolos

19 comentários:

  1. Gosto bastante do João! É super talentoso e acredito que vai chegar muito longe :)

    ResponderEliminar
  2. Falei que ia ler. To aqui rsrsrsrs

    www.saibando.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada mesmo Gabriel! :) Fico muito contente!

      Eliminar
  3. mais uma vez, gostei imenso de ler esta entrevista! :D

    ResponderEliminar
  4. r: Talvez por despertar em nós sentimentos que não estamos à espera.

    ResponderEliminar
  5. Amei seu cantinho já estou seguindo, estou começando agora como blogueira gostaria que visitasse minha pagina e me seguisse, obrigada bjsss
    http://josianecavalli.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia ele, mas o talento é nítido, sem contar a beleza, amei a entrevista
    beijos <3 http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Adorei adorei adorei! Está espetacular, sem qualquer dúvida. As perguntas foram muito bem feitas. Parabéns gira! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Own obrigada linda! <3 Os elogios vindos de ti sabem ainda melhor acredita! Mil obrigadas por tudo! <3

      Eliminar
  8. r1: Obrigada, contigo ao meu lado é ainda mais fácil realizar alguns dos meus objetivos. Obrigada por tudo <3

    r2: Ultimamente tudo serve para me ajudar a seguir em frente, por isso este desafio também há de conseguir fazê-lo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens de agradecer nada tonta :p A amizade não se agradece <3

      Eliminar

Até logo, Diamond!

Obrigada pela visita!
Volta Sempre :)